Vocês me desculpem. Sei que estou um pouco atrasado para tocar no assunto, ou não? Mas, de qualquer jeito tenho de falar, está atravessado na garganta há mais de uma semana e não dá para engolir. Estou falando da imbecilidade, da campanha de pobreza mental desencadeada pela Rede Globo com o noticiário do nascimento da filha da Xuxa. Nunca em minha vida me senti tão humilhado, tão envergonhado de ser brasileiro. Aquilo devia ser proibido, aquilo foi uma afronta, uma provocação a quem tem vergonha na cara.

Estou na academia fazendo ginástica, no melhor astral, a TV na minha frente e aí a Rede Globo faz o Brasil parecer um país de debilóides, de alienados, colocando no ar aquelas imagens e aquelas manjadas entrevistas recheadas de babaquice. Meu Deus do céu, como é que um cara pode ser tão paspalhão como aquele namorado da Xuxa. Gente, o homem não se manca do papel ridículo que está fazendo. Também com aquela cara de bobão, parece mesmo que a Xuxa gerou a filha sem precisar dele. Estou revoltado, principalmente porque tem tanta gente neste país que se babou vendo a mediocridade global. Mas, felizmente e para a gente saber que o brasileiro já não é mais aquele alienado que a Globo imagina, as críticas, principalmente na imprensa escrita, foram imediatas e bateram forte, mostrando qual é a do Dr. Roberto Marinho e seu império do conto de fadas e do faz-de-conta.

Pronto, falei o que precisava falar. Cumpri minha missão de formador de opinião. Será?? Ainda a propósito da Globo, fico pensando como são propositalmente alienantes aquelas suas novelas do horário nobre. Confesso a vocês que até assisto um pouco, mesmo para poder criticar. Entretanto, sou obrigado a conhecer e elogiar a emissora pelas séries brasileiras que apresenta naquele horário, já mais tarde da noite. Geralmente são obras clássicas da literatura brasileira que vale a pena ver. Enfim, nada é perfeito e até a Globo tem suas coisas boas.

Um abraço e até a próxima.