Resolveu a Câmara Municipal de Itabira promover uma revisão na Lei Orgânica. Ótimo, beleza, mas revisar o quê? Mudar o quê? Pensava comigo. Onde mexer? E muito cuidado pra que a emenda não saia pior que o soneto. E continuei a pensar, nossa Lei Orgânica não tem nem dez anos de idade e já vão mexer nela. Coisas do Brasil e de Itabira. Bem, aí vem o Presidente da Câmara, na imprensa falada e escrita, e diz que é para adequar a Lei Orgânica aos novos tempos, à realidade atual, que já não é a de dez anos atrás.

Formam-se as comissões, isto é importante, as comissões, credeciam-se os representantes da sociedade organizada, das entidades de classe, entre elas a nossa gloriosa OAB, a nossa 52ª subseção de Itabira, que vem logo com a proposta mais inteligente e afinada com a situação que vivemos: a redução do número de vereadores de nossa Câmara. E apresenta argumentos irrefutáveis, legais e de ordem financeira. Mas, está mais do que claro, gente, que Itabira não tem condições de sustentar e nem precisa de uma Câmara com 19 vereadores. É um absurdo, um desperdício de dinheiro e o povo é que está pagando. Meus parabéns, Jandiro, meus parabéns a todos os meus colegas advogados da 52ª subseção, pela lucidez da proposta. E se a tal revisão for para valer, mesmo, a proposta terá que ser aprovada, é claro.

E antes que eu me esqueça, ainda quero falar de um assunto que tem me preocupado de verdade. É o tal do transporte escolar na cidade. Depois da proliferação das bestas, das topics e outras mais, o transporte escolar parece que incorporou o espírito da Fórmula 1. Só pode ser. Nunca vi motoristas mais apressadinhos, inquietos, uma correria desgraçada. Parece que existe uma disputa entre eles, para ver quem faz o transporte com mais rapidez. Só tem uma coisa, a carga que levam é de crianças e acho que os carros nem estão equipados com cinto de segurança para elas. Pode isto? Vamos esperar que nada aconteça, mas que a irresponsabilidade é grande, ah, isso lá é. Bem que o Dr. Spencer já denunciou na televisão, coisa que eu já vinha percebendo há tempos. Com a palavra o Departamento de Trânsito da Prefeitura e o policiamento de trânsito da PM, porque o assunto é muito sério.

Um abraço e até a próxima.