Tenho aqui, na minha frente, o convite para as solenidades comemorativas do 141º aniversário de fundação da Irmandade Nossa Senhora das Dores, da qual, com muita honra, faço parte, na categoria de Irmão. A Irmandade, com mais de um século de existência, através do nosso querido Hospital Nossa Senhora das Dores, tem prestado a Itabira e a toda a região serviços inestimáveis, que toda a comunidade deveria conhecer mais de perto.

Sem qualquer objetivo de lucro, o HNSD tem socorrido gerações e gerações de itabiranos, nas suas horas de maior aflição. Quantos ali nasceram pelas mãos de ilustres médicos itabiranos, cujos nomes todos guardam na lembrança. Os velhos tempos do hospital no antigo prédio da rua Major Paulo. A luta pela construção do prédio novo. Ali, onde está hoje o hospital, lembro-me bem, os da minha geração também se lembram, foi feito um aterro para o início das obras e durante muito tempo, antes que elas começassem, fizemos um campo de futebol, onde se travaram batalhas memoráveis, era o Campo do Aterro, de onde saíamos cobertos de um pó, com uma cor estranha.

Os tempos mudaram. À custa de muita luta de todos aqueles que o têm administrado, com a ajuda, sempre presente, mas nem sempre fácil, da comunidade, da Companhia Vale do Rio Doce e da Prefeitura, o Nossa Senhora das Dores se tornou um marco na região e hoje, apesar das dificuldades que ainda persistem, podemos dizer que se tornou um exemplo de esforço e dedicação, que é motivo de orgulho para todos nós, quando falamos dele. Quem sou eu para contar, aqui, numa crônica, o que foi a luta para o HNSD chegar ao que é hoje…. Merecia um livro…

O Nossa Senhora das Dores sempre esteve presente em nossas vidas, na alegria e na dor, até parece casamento. Quem por lá nunca passou? Acho que é o momento certo para fazermos uma reflexão, todos nós, para prestarmos uma justa homenagem àquela casa. É bom lembrar que mesmo nos momentos em que dela não necessitamos, outros lá estão, com alegria ou tristeza, porque disto é feita a vida e o hospital precisa, sempre, de cada um de nós. No mínimo, de nossa solidariedade. Parabéns para o HNSD, parabéns para Itabira.

Um abraço e até a próxima.