cronica_semana_46_perfil_facebookMeus amigos, na verdade verdadeira, eu não estava de férias coisa nenhuma. Está fazendo um mês que escrevi a última crônica, sobre o resultado das eleições, de minha grande satisfação de ver que o povo de Itabira, finalmente, tem agora a consciência clara e objetiva de que tem força e poder para eleger seus candidatos. Temos conhecimento, pela experiência recente, de que, se quisermos, poderemos ter, sempre, nossos deputados e de que não vamos mais perder tempo com os paraquedistas caça-votos, gente que não tem nenhum compromisso com os interesses maiores de nossa cidade. Por isto, apesar de tudo, da fase ruim, de novas demissões na Vale, a cidade ainda pode criar alma nova para enfrentar a turbulência que se anuncia.

E daí que estava eu falando que meu silêncio não era de férias, eu só estava dando um tempo para sentir melhor o clima pós-eleitoral e visualizar o novo desenho político de Itabira. E neste trançado de interesses, quem corre menos, voa. Não é que já estão lançando os nomes dos candidatos a prefeito para as eleições do ano 2000? Alerta para nossos deputados eleitos, mais para Li do que para Luiz Menezes. Cuidado com a solidão e o isolamento de Brasília ou com a enganosa proximidade de Belo Horizonte, cuidado porque as bases mal alimentadas podem se revelar extremamente instáveis. Cuidado!!

Mas chega de política. Deixem-me, também, falar de Drummond. Só um pouquinho, para encerrar esta crônica. Deixem-me falar da beleza que ficou o Memorial de nosso Poeta, lá no Pico do Amor. E o lugar não poderia ser outro, claro. O lindo projeto de Niemeyer, a importância da obra, que lançará ainda mais Itabira no cenário cultural, para além das fronteiras do Brasil. Uma beleza a iniciativa do prefeito Jackson, que marcou ponto. Estamos todos nós de parabéns. Mias uma vez, parabéns, Itabira.

Até a próxima, um abraço.