cronica_semana_#41_perfil_facebook

Grandes novidades no ar, após quase um mês de ausência. Itabira vai cobrar da Vale a dívida histórica, por danos ao meio ambiente e pelos demais prejuízos que a atividade mineradora vem provocando à cidade em mais de 50 anos de mineração. Foram anos de lucros para o Brasil, principalmente, menos para Itabira. Lembram-se da frase que era dita com tanto orgulho? “Itabira, a cidade que mais divisas fornece ao país”? Pois é, forneceu tanto e vai ficar na pior. Tem mais é que entrar mesmo com a ação de cobrança do enorme passivo que a Vale tem que acertar com a gente, antes que seja tarde demais. Itabira até pode não ter a sua alma de volta, mas 50  anos de mineração têm preço: mais de um bilhão de reais.

Deus do céu, como é possível acontecer estas coisas? Um Ministro de Estado, ainda por cima dos transportes, que promove campanhas de redução de acidentes nas estradas, lá vai, todo lampeiro, em seu carro, dirigido pelo filho. De repente, atropela um pedestre, joga ele para cima e nem ao menos pára. Se manda, como um irresponsável e nem dá socorro à vítima que morre largada na estrada. Pode isto? Que exemplo para o povo, não é seu Odacir? E não tem esta desculpa que o filho era o motorista e não quis parar. Pura baboseira. E o homem era ministro. Que nível, hein?

Agora, uma beliscadinha na política doméstica. Campanhas na rua, começa a se definir o quadro da sucessão municipal em Itabira. A novidade é a televisão. A telinha é impiedosa e não perdoa. Tem gente perdendo voto só por causa da cara. Melhor que não aparecesse, ficasse só no rádio. E os apelidos. Pelo amor de Deus, alguns são ridículos e inexplicáveis. Enfim, quem sabe é o eleitor, pobre eleitor. Mas tem também os debates pela TV. No primeiro, ausente o candidato Luiz Menezes, Leopoldo e Jackson trocaram figurinhas. Foi bom, mas foi meio devagar, nos próximos, já com as posições dos candidatos mais definidas, o clima será mais quente, com certeza e Luiz Menezes vai comparecer, é claro.

Um abraço e até a próxima.