cronica_semana_#29_perfil_facebook

Toda vez que recebo meu extrato bancário, como acontece com todos vocês, está lá a danada da CPMF, a famigerada contribuição por movimentação financeira, que nos empurraram goela abaixo já tem mais de um ano e que parece que vai durar até o final de 1999, até o final do século.

No princípio, a coisa até que não me incomodava tanto, primeiro porque falaram que era para melhorar o atendimento na área da saúde e depois porque o percentual da tal contribuição era quase nada. Ledo engano meu. Com o passar do tempo, comecei a perceber que o percentual era pequeno, mas virava uma bola de neve, alimentada por cada cheque que eu dava. Aí é que eu comecei a ver como a desgraçada da contribuição engordava a cada extrato que eu tirava no banco, passando a me chamar a atenção pelos valores que atingia, enfim, começou a aparecer sem a menor cerimônia, invadindo minha conta bancária.

E é uma invasão, mesmo, porque o governo vai lá e mete sua mão peluda e voraz no meu dinheiro e ainda tem a pouca vergonha de chamar isto de “contribuição”. Que contribuição coisa nenhuma. E se eu falar que não quero contribuir mais. Posso? Param com o desconto? Vão é rir na minha cara. Como é que você é bobo assim?

Mas dizia eu que, em princípio, no comecinho, achava justa a famigerada contribuição porque se destinava a injetar mais dinheiro na área de saúde do país. Isto é o que eles falavam. Pois bem, vejam vocês como está a saúde no Brasil. Dizer que está um verdadeiro caos é muito pouco. Está na nossa cara, todo dia, o deprimente e humilhante espetáculo das filas nos hospitais, das mortes por falta de atendimento médico. Das crianças recém nascidas já marcadas para morrer, porque o hospital que deveria salvá-las só dispõe de equipamento para atender 35 e o que passar disto já recebeu sua sentença de morte. Pode???

Se o meu dinheiro e o de vocês, que já havia juntado cerca de cinco bilhões de reais há um ano atrás, não está salvando a saúde no Brasil, estou achando que ele está tomando outros rumos, e então eu não quero mais contribuir! Porque estou é contribuindo para a desgraça de mais brasileiros…

Um abraço e até a próxima.